UNIPONTAL FAZ MOÇÃO CONTRA EXTINÇÃO DO ITESP, IAMSP, CDHU, DENTRE OUTROS

UNIPONTAL FAZ MOÇÃO CONTRA EXTINÇÃO DO ITESP, IAMSP, CDHU, DENTRE OUTROS

O Governo do Estado de São Paulo encaminhou à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) o Projeto de Lei nº 529/2020,que propõe a extinção de empresas, autarquias e fundações públicas de inestimada importância à garantia do bem-estar social da população paulista, dentre elas IAMSP, Instituto Florestal, CDHU, Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo “José Gomes da Silva” (ITESP) FUNDAÇÃO INSTITUTO DE TERRAS DO ESTADO DE SÃO PAULO (ITESP), dentre outros. Confira: https://www.al.sp.gov.br/propositura/?id=1000332222

A União dos Municípios do Pontal do Paranapanema está mobilizada contra o projeto e, mais ainda, contra a falta de transparência e publicidade, já que nenhuma liderança representativa participou da discussão de um projeto que deu entrada com urgência já para votação no plenário.

O presidente da entidade, prefeito Jorge Duran, já iniciou a mobilização dos prefeitos dos 32 municípios que compõem a entidade municipalista. O objetivo é defender não só o Itesp, mas também autarquias, empresas, CDHU, bem como o próprio IAMSP. "Vamos propor uma ampla discussão sobre esse projeto", disse Duran.

Contatos já foram feitos com representantes do governo do Estado e com lideranças políticas na Assembleia Legislativa. O objetivo é tirar da pauta, neste momento, "Vamos presencialmente em São Paulo semana que vem conversar com todos e pedir calma porque esse projeto coloca em risco serviços indispensáveis".

"Nós sabemos, que a CDHU nunca deu prejuízo ao nosso Estado, pois tem uma carteira de crédito bilionária; haja vista receber 1% de todo ICMS pago pelo povo paulista, onde até pouco tempo atrás tinha dinheiro sobrando não só para construir novas casas, mas, também, para fazer benfeitorias nos conjuntos já implantados.
No entanto, nós não sabemos o que verdadeiramente está por trás do projeto do Governador João Dória, de acabar com a CDHU, mas gostaríamos de saber.
A ALESP não deveria somente rejeitar esse projeto, mas começar a apurar para quem trabalha esse governo, já descartando uma hipótese: para o povo não é!

Sobre o Itesp, Jorge Duran já tem uma posião definida:" O Governador João Dória, enviou um projeto para a Assembleia Legislativa, pretendendo acabar com o ITESP.
Esse projeto é prejudicial para a nossa região, onde foram instalados diversos assentamentos. Nossos produtores, servidores públicos e população em geral não podem ficar carentes da assistência técnica e apoio por parte do Estado, por isso estou enviando uma moção aos Deputados Estaduais, pedindo que esse projeto seja rejeitado."

Duran disse que a Unipontal já está mobilizada. "Não podemos "acelerar" em tema que versa interesse público. Alguém tem que saber que uma proposta desta natureza tem que passar pelo crivo do bom senso, que é a ampla discussão. "Acelerar São Paulo" sem controle, envolvendo serviços e vidas é atropelar o estado democrático de direito, tirar serviços, sem a participação do povo. Nós somos representantes do povo e não vamos ficar inertes. Vamos à luta contra esse projeto de lei", finalizou Duran.

Compartilhe